O turismo rural é uma atividade inovadora que combina muitos e ricos aspectos: paisagens naturais, fauna, flora, arquitetura e gastronomia regional, folclore e tradições que são zelosamente preservadas por nosso povo, já que constituem a identidade de uma Mendoza que se projeta ao mundo.

Sua geografia apresenta tal diversidade de ambientes – montanhas, desertos, lagoas, cavernas, vulcões, rios e vales – que se torna cenário natural para a prática da aventura e o ecoturismo.

Também para percorrer os intrincados e rústicos caminhos dos Andes avistando aves, flora e fauna, em safaris fotográficos; praticando trekking, pesca com mosca ou, simplesmente, escutando os sons da natureza andina.

As particulares manifestações culturais, os artesanatos, a música, as danças, as festas regionais, as comunidades aborígenes e as reservas de flora e fauna, lhe dão aos distintos percursos um maior interesse. O ecoturismo é retornar à natureza em um apaixonante encontro com a vida em verde.

Esta modalidade para desfrutar o tempo livre em Mendoza tem características especiais, já que os espaços rurais são oásis, onde a produção é possível graças ao aproveitamento da água de desgelo dos rios da cordilheira e ao trabalho do homem. Esta mágica conjunção, que se origina na época pré-colombiana, permitiu ganhar espaços a um território desértico, que impõe a sua misteriosa beleza nas alturas dos Andes e nas areias do deserto que se estendem em direção ao Leste da província.

O turista pode ver o contraste da paisagem natural e os oásis produtivos de uma província, que somente com 4% de superfície cultivada no seu território, é a principal produtora de vinhos do país. Isso só é possível pela excelente administração do sistema de irrigação artificial nas zonas desérticas.

A opção ecoturística permite se conectar com a natureza e seus habitantes, através de distintos recursos e participando de trabalhos de campo: siembra, fazer colheita, poda, elaboração de produtos artesanais ou doma de animais, entre outras tarefas, e degustando típicas comidas caseiras, queijos, doces, carnes e vinhos elaborados artesanalmente.

As opções incluem se hospedar em casarões rurais ou em fazendas na cordilheira, para viver uma experiência única, consubstanciados com a cultura regional e se afastar do cotidiano.

Nelas é possível voltar no tempo e fazer passeios de charrete ou carruagens antigas, dirigir um trator e presenciar o ordenho, a doma e a ferradura dos animais. Desde ali pode se partir rumo a distintos estabelecimentos industriais (viveiros, fábricas de azeite, vinícolas, empreendimentos de apicultura, frigoríficos e estabelecimentos de embalagens, granjas educativas, criação de animais e zoológicos de animais exóticos etc.), conhecer zoológicos de animais exóticos ou praticar cavalgadas pelo dia ou adentrar-se na travessia da Cordilheira.

A proposta rural desenvolve-se em toda a província, onde mais de uma centena de empreendimentos oferecem um variado conjunto de atividades participativas. As particulares manifestações culturais, o artesanato, a música, as danças, as festas regionais, as comunidades indígenas e as reservas de flora e fauna, dão aos diversos roteiros um maior interesse. O turismo rural supõe regressar à terra, à vida no verde, uma alternativa para ser protagonista do cativante encontro com a natureza e toda a riqueza do campo.

Os horários de atendimento, reservas e visitas devem ser agendadas com antecedência.

Esta entrada también está disponible en: Espanhol, Inglês

¿Qué te pareció la publicación?

Loading Facebook Comments ...